DaCosta

O que cabe em minh'alma

Áudios

OBSESSÃO
Data: 17/07/2011
Créditos:
OBSESSÃO/DA COSTA/DA COSTA
Copyright © 2011. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

OBSESSÃO
                                         OBSESSÃO

                O poeta vê no crepúsculo seu opúsculo se perder
                               Arrogante se crê grande!
                Mergulha no vernáculo para romper o obstáculo
                                                              e ver sua obra vencer!
                                      Quer a palavra exata
                                                a que revela o talento
                      Das formas inexpressivas ele quer estar isento
                                    Nas profundezas do ser, em regiões abissais
                  vai em busca da expressão que o aflige e o inflama:
                      -  indaga aos sábios de juízo arbítrio
                      - interroga os grámáticos e suas normas sintáticas
                                 (rasteja aos pés da semântica)
                           Invade a Física Quântica!

                   Extenuando a desgraça...esgarça sua Natureza Humana!

                     Ao vê-lo em agonia, perdido na obsessão
                        um homem irreverente, desses na vida, pingentes
                 os que a sorte não bafejou...grita-lhe sarcástico:
         - Em verdade, o que buscaste em toda parte , pobre vate!
                                    É ARTE!
Enviado por dacosta em 17/07/2011

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.



Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras