DaCosta

O que cabe em minh'alma

Textos

A BORBOLETA E A FLOR
                                A BORBOLETA E A FLOR

                 A flor e a borboleta se confundem na mesma cor
                                                  como a água no espelho
                                                  como a tela e o pintor
                                                  como um vulto na neblina
                                                  como a canção e o autor

                 A que fado ora cumprem ao se mimetizar?
                 Qual gosto se funde no poder de se ocultar?

         Quanto mais se confundem, mais evidenciam o ser
                   - o espelho chora as águas que não pode verter
                   - o pintor, na tela, deixa a alma se perder
                   - a neblina se esvai desfazendo a magia
                   - a canção deixa o autor, se entrega à rebeldia
               e cai na boca do povo como qualquer vadia!

           Mas a borboleta retorna em busca da mesma flor
             e, novamente, confundem - asas e pétalas - numa só cor!

dacosta
Enviado por dacosta em 13/02/2012
Alterado em 23/05/2015
Copyright © 2012. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Áudios Relacionados:


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras