DaCosta

O que cabe em minh'alma

Textos

A SOMBRA
      
                                   A SOMBRA

                      Solidão mórbida o persegue
                               E sua sombra desliza reptícia na calçada
                 Escorre sinuosa pelos desenhos das pedras
                        Soturna, detém os exagêros que a luz propõe
          Por serem fluidas, suas formas vazam
                       Sombra e solidão se fundem no vago
                Cambaleante, amargo, o homem segue exausto
                    Sob este fardo, vergam-se seus ombros
                            Ah! A solidão é pesada!
dacosta
Enviado por dacosta em 25/02/2013
Copyright © 2013. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras