DaCosta

O que cabe em minh'alma

Textos

NATUREZA MORTA. ARTE VIVA!

Inanimados corpos!
Cenário fúnebre exibido pela dor:
O ar enevoado pela neblina mortal
No chão as cores se entrelaçam
Tisnando a terra. uma indescritível aquarela!

Como se fora obra de artista raro
As cores matizam a festa fúnebre dos insensatos
O vermelho farto segue pelos vãos
Ora, se acumula nas feridas abertas
Ora vaza, em filetes rasos, desenho salgado
Grafite da solidão!

Compondo um quadro que geme, chora e ri!
Eis o desvario, história de registro infame!
É a orgia da loucura plena!

Mas, sem a moldura digna da cena...
A tela cresce em desmedida insana 
Expondo na tétrica paisagem que sangra
O invertido dom:
- A perversâo da natureza humana!

 
dacosta
Enviado por dacosta em 09/04/2017
Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras